Projetos

Tecidos de Autonomia I

De Outubro de 2016 a Outubro de 2017, a Associação promoveu este projeto em parceria com o Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas, no âmbito do Programa BIP/ZIP da Câmara Municipal de Lisboa, que financiou o projeto a 100%.

  • Criação do Atelier de Costura (permitiu arranjas máquinas de costura usadas e avariadas, e comprar máquinas, acessórios e mobiliário novos).
  • 3 edições do Curso de Iniciação à Costura. Cada edição incluiu 204 horas de formação em competências técnicas de costura e 36 horas em competências pessoais e sociais, ajudando um total de 20 mulheres desempregadas.
  • 204 peças em tecido produzidas, para uso próprio e para venda, o que resultou em 475€ para as formandas.
  • Criação de um negócio social – Atelier de Costura “Linhas com Arte”, que presta serviços de costura, dando origem a 4 postos de trabalho (formandas finalistas).

Tecidos de Autonomia II + Cerzideiras e Bordadeiras

Este projeto surge no seguimento do anterior e mais dedicado a mulheres desempregadas de Alfama.

Iniciou-se um curso de modelagem, uma especialização em decoração de quarto de bebé e uma oficina de Cerzideiras e Bordadeiras, onde são trabalhados ofícios tradicionais.

No final, um dos grandes objetivos foi a criação de uma marca social, baseada nesta formação.

Marca Social Re-Love

Re-inventar materiais e afetos: esta é a marca que queremos deixar.

Um projecto de amor à reciclagem. Um projeto de amor à auto-estima e à auto-sustentabilidade, de quem precisa de se re-integrar socialmente na comunidade.

Visite-nos em www.re-love.pt

HIT

De Outubro de 2016 a Novembro de 2017, a Associação foi co-promotora do Projeto HIT – Humanizar, Intervir, Transformar – em conjunto com o Clube Intercultural Europeu, no âmbito do Programa BIP/ZIP 2016 da Câmara Municipal de Lisboa, como resultado do trabalho de parceria entre as várias entidades que constituem a REDE EFE – Educação, Formação e Emprego (Beato, Areeiro), tais como Junta de Freguesia do Beato, Fundação Aga Khan, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Programa K’Cidade, UPAJE – União para a Acção Cultural e Juvenil Educativa, CDI Portugal, Agrupamento de Escolas das Olaias, Escola Artística António Arroio, Associação de Moradores “Viver Melhor no Beato”.

Este projeto decorreu nas Olaias, no bairro Carlos Botelho), envolvendo atividades com cerca de 262 jovens até aos 35 anos.

  • aulas de línguas (inglês, espanhol, italiano e francês).
  • aulas de dança e teatro;
  • CDI Comunidade, da qual resultou uma música para sensibilização contra o bullying.
  • atendimento e resposta às necessidades individuais dos jovens, com encaminhamento formativo e ajuda à procura de emprego.
  • promoção de 3 intercâmbios no âmbito do Erasmus+, dois em Espanha e um em Portugal.
  • criação, desenvolvimento e implementação de 5 projetos de Intervenção Comunitária no território (“Pai, Mãe, Falamos?”; “Uma Aventura em Busca de um Rumo”; “Find Our Spot”; “Estação Re-Criativa”; “Rádio Multi” – a Associação continuou ao longo de 2018 a apoiar o desenvolvimento da Rádio Multi na Escola das Olaias).
  • concretização de um programa de Férias de Verão, durante 3 semanas, destinado a crianças do bairro.
  • 15 jovens completaram o Curso de Animadores de Campos de Férias, certificado pela UPAJE.
  • 13 jovens participaram no Curso de Líderes e Animadores Locais.
  • realização de workshops (Autoconhecimento, Auto-Estima, Emoções Básicas e Gestão de Conflitos, Técnicas de Procura de Emprego, Realização de CV e Carta de Apresentação, Construção de Projeto de Vida) tanto na EB 2/3 das Olaias como na “Semana da Empregabilidade” – iniciativa criada também no âmbito do projeto.
  • 17 jovens participaram em visitas de estudo a 8 empresas para possibilitar um contacto real dos jovens com a realidade profissional.

Contacte-nos